Licenciamento de instalações Radiológicas

Sub Forum destinado à discussão de Temas relacionados com a Radiologia.

Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Quarta, 03 Set 2008 18:30

Olá colegas!

Estou a fazer um estudo sobre Licenciamento de instalações Radiológicas, mas, fora os decretos-lei, ainda não consegui encontrar um exemplo de nenhuma acta que explique claramente as condições de licenciamento... Algum me pode ajuda?

Saudações colegias
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Henrique Pimenta em Quarta, 03 Set 2008 19:58

Olá manuelobo, seja bem-vindo ao TDTOnline.

Poderia esclarecer melhor aquilo que pretende? Eu desenvolvi um trabalho nessa área, provavelmente terei material que o poderá ajudar.

Cumprimentos,
Avatar do utilizador
Henrique Pimenta
Webmaster
 
Mensagens: 1692
Idade: 32
Registado: Segunda, 12 Jun 2006 22:10
Localização: Londres
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Quarta, 03 Set 2008 23:01

Olá Henrique Pimenta!

O que eu pertendia ao certo era saber:

1- Que requisitos têm que possuir as instalações radiológicas licenciadas
2- Os deveres legais têm as entidades responsáveis pela medição de dose nos dosímetros e nas instalações
3- Quem tem a responsabilidade de licenciar e quem faz as alterações caso seja necessário...


Se me poder dar dados que me possam ajudar nestes aspectos agradecia.

Abraço
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Marlene Brandão em Quinta, 04 Set 2008 09:35

Olá, Manuel!

Bem-vindo!

Não sei se ajuda mas conheço uma empresa que faz consultadoria em Portugal na área da Radiologia: Medical Consult

Podes sempre pedir alguma informação!!!!!

Boa Sorte para o trabalho!
Avatar do utilizador
Marlene Brandão
Administrador
 
Mensagens: 7765
Idade: 34
Registado: Quarta, 19 Out 2005 22:47
Localização: HR Hospitalar
Sexo: Feminino
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Joel Graça em Sexta, 12 Set 2008 17:54

Olá Manuelobo,

Que decretos-lei já consultaste? É que se não me engano o DL-180/2002 contém grande parte da informação relativa às questões que colocaste..

Abraço
Avatar do utilizador
Joel Graça
Webdesigner
 
Mensagens: 515
Idade: 32
Registado: Sábado, 07 Out 2006 14:42
Localização: Londres
Sexo: Masculino
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor lmsguerr em Sexta, 12 Set 2008 18:26

Caro manuellobo,

Esta empresa também te poderá disponibilizar informação: http://www.gyrad.pt/

Cumprimentos,

Luis Guerra
Avatar do utilizador
lmsguerr

 
Mensagens: 2
Idade: 37
Registado: Terça, 10 Jun 2008 18:42
Localização: ALgarve - Portimão
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Marlene Brandão em Sexta, 12 Set 2008 21:00

Desconhecia esta empresa!!!! é sempre bom termos mais referências! ;)
Avatar do utilizador
Marlene Brandão
Administrador
 
Mensagens: 7765
Idade: 34
Registado: Quarta, 19 Out 2005 22:47
Localização: HR Hospitalar
Sexo: Feminino
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor lmsguerr em Sábado, 13 Set 2008 14:31

Pois... a empresa é recente! Tem uma ligação à universidade do Algarve... :D

Cumprimentos
Avatar do utilizador
lmsguerr

 
Mensagens: 2
Idade: 37
Registado: Terça, 10 Jun 2008 18:42
Localização: ALgarve - Portimão
Área TDT: Radiologia

Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Domingo, 21 Set 2008 18:08

olá pessoal!

Queria agradecer muito as informações até agora por vós fornecidas!

Mas queria partilhar com vocês uma situação que me aconteceu...
Estava a fazer esta pesquisa sobre o licenciamento e verifiquei que no nosso país muitas clínicas e centros de saúde estão a laborar ILEGALMENTE, uma vez que as suas instalações não possuem qualquer licenciamento....

Mais, algumas empresas de dosimetria afirmam que não sabem quem faz agora as vistorias das instalações (ou seja fazendo medições com máquinas apropriadas e in loco) uma vez que antes era o ITN que as fazia mas agora deixou de fazer pois agora são muitas instalações...

Isto é muito preocupante para nós uma vez que estamos a trabalhar sem saber se estamos realmente protegidos pois as empresas de dosimetria só se limitam a fazer cálculos numéricos... (entre a espessura de chumbo; a KV e a MA máxima) E não medições digitais da radiação durante os exames. Ou seja só se limitam a verificar se nós levamos ou não radiação, olhando para os resultados dos nossos dosímetros...

Alguem aqui trabalha com dosímetros dorsad? sabem se são ou não fidedignos?


Cumprimentos colegiais

Manuel Lobo
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Joel Graça em Segunda, 22 Set 2008 11:10

no nosso país muitas clínicas e centros de saúde estão a laborar ILEGALMENTE, uma vez que as suas instalações não possuem qualquer licenciamento


Pois, infelizmente isso não é nada surpreendente e já agora não são só as clínicas e centros de saúde, os hospitais também.. :?
Avatar do utilizador
Joel Graça
Webdesigner
 
Mensagens: 515
Idade: 32
Registado: Sábado, 07 Out 2006 14:42
Localização: Londres
Sexo: Masculino
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor ladyblue em Sexta, 07 Nov 2008 22:32

Clinicas ilegais?Antes fossem... Os Hospitais são os primeiros a dar o mau exemplo, o próprio estado que faz e decreta as leis não as cumpre. Desde 2003 que é obrigatório realizar licenciamentos a cada 5 anos e aconselhada a realização de Auditorias anuais, bem como formação periódica em Protecções Contra Radiações.

Já devo ter referido que estou a tentar montar um Programa de Controle da QUalidade num Hospital Publico que quer à força toda ser Acreditado. Mas quer faze-lo sem gastar um tostão, pois tudo o que implique dinheiro, contratação de empresas ou custos de formação cai em saco roto e portanto bem podem sonhar pois nem JCI nem ISO nem King's vão permitir que Hospitais que não cumprem sequer a lei sejam acreditados.

Já agora, descobri também uma legislação que até já tem alguns anos que se intitula "Manual de Boas Práticas em Radiologia". Comecei a le-la e fiquei muito chocada pois dizia, por exemplo, que todas as mesas têm que ter tampo flutuante (uma das nossas não tem), que era obrigatório potter vertical com grelha anti-difusora (uma das nossas salas não tem) e, a mais cómica, o período de vida dos equipamentos, em que os equipamentos de Eco devem ser substituidos a cada 8 anos e os de Radiologia Geral a cada 15, se não me engano...

:o :o :^o :^o :lol: :lol: :lol: :lol: :lol: :lol: :o :o :o :o :lol: :lol: :lol: :lol:
UMA DAS NOSSAS TEM MAIS DE 30 ANOS!!!


HAHAHAHAHAHAHA

... mas depois lá li melhor e descobri que afinal isso tudo era só para as Instituições Privadas... ou seja o Estado novamente decretou uma lei que como já sabia que não ia cumprir, só a decretou para os "ricos" pagarem... Só visto!
ladyblue
Membro Sénior
 
Mensagens: 202
Idade: 36
Registado: Quinta, 18 Out 2007 20:16

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Sábado, 08 Nov 2008 14:01

Ola ladyblue

De facto quanto mais pesquiso sobre o caso, mais fico consternado com as condições que alguns dos nossos colegas trabalham.... As intalações são totalmente desadequadas e a monitorização individual da dose deixa muito a desejar. O mau exemplo, vem de cima, do estado, e sobretudo das pessoas que eles escolheram para lançar os critérios de licenciamento...Que eu saiba nunca vi fazer-se uma vistoria ás instalações radiologicas de nenhuma instituição do distrito onde trabalho, entao nem quero imaginar no resto do país... Não havendo fiscalização isto é tudo á balda... E quem sofre, na maioria dos casos somos nós e os utentes...

Já agora, dava para me forneceres esse manual das boas práticas?

Cumprimentos colegiais


Manuel Lobo
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ildefonso Pinto em Quarta, 21 Jan 2009 12:29

Olá a todos!

Esta é a minha primeira intervenção neste fórum, pelo que espero poder trazer uma visão diferente da maioria. Sou Físico e trabalho na área da Física Médica e da Protecção Radiológica, numa empresa privada.

Voltando ao assunto...

... esta questão do licenciamento tem sempre panos para mangas. Primeiro porque existem duas licenças de funcionamento, uma para a instituição (em geral) e outra para os equipamentos radiológicos. Frequentemente são confundidas e como a primeira não tinha (ou não tem) limite de validade, quase nenhuma sabe que a segunda tem uma validade de 5 anos no máximo. Digo no máximo porque se houverem alterações aos pressupostos da licença, automaticamente deixa de ter validade (obras, alteração de equipamentos, aumento da carga de trabalho, etc...).

O que geralmente a DGS solicita para o licenciamento é uma verificação às condições de segurança, que só pode ser feita "in loco". Sobre as instituições que as poderão executar, creio que a própria DGS faculta uma lista dessas empresas. Logo a justificação de desconhecimento de quem faz essas verificações não vão longe. Nos licenciamentos que temos submetido para quem apoiamos, a DGS tem estudado bem para verificar se existem problemas nas barreiras, inclusivé a própria sinalização.

Os cálculos que também são mencionados são (ou deveriam ser) feitos antes da construção da instalação. O que acontece muitas vezes é que constroem as salas com valores típicos e depois basta alterarem a disposição do equipamento na sala e passam a ter um problema de protecção. Eu já vi num hospital público uma sala com uma apresentação 5 estrelas, mas com uma porta automática com vidro normal.

Relativamente à dosimetria individual, o que posso dizer é que geralmente é sempre apontado como a "primeira a falhar". Digo isto porque sempre que alguém recebe uma dose anormal, geralmente desconfia sempre do TLD. O que eu posso dizer é que é raro um TLD acusar um valor alto sem que haja um erro de utilização (colocar-lo para lavar com detergentes, irradiações acidentais ou não, sejam com conhecimento da pessoa que o utiliza ou não). Da mesma forma, muita gente desconhece que é globalmente aceite 0,1 mSv é o valor mínimo de registo, ou seja, qualquer valor abaixo será definido como zero devido às incertezas associadas à sua utilização. Além disso, qualquer instituição prestadora deste serviço tem que estar minimamente autorizada pelas autoridades onde se localiza o laboratório.

Creio que por agora fico por aqui...

Cumprimentos.
Ildefonso Pinto
Membro
 
Mensagens: 27
Registado: Terça, 20 Jan 2009 17:48
Área TDT: Não aplicável

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Henrique Pimenta em Quarta, 21 Jan 2009 12:53

Antes de mais seja bem-vindo ao TDTOnline Ildefonso Pinto. É sempre bom ter por cá profissionais de outras áreas, nomeadamente Físicos!

Há uma questão que eu nunca consegui perceber,
supostamente qualquer instituição que deseje iniciar uma actividade na área da Radiologia deveria solicitar um pedido de licenciamento à DGS. No entanto, o que realmente acontece é que a esmagadora maioria das instituições não possui qualquer licenciamento, quer para os equipamentos (o licenciamento com validade de 5 anos) quer para a própria instituição.
Até agora, os únicos pedidos de licenciamento dos quais tenho conhecimento têm surgido por imposição das entidades de acreditação/certificação da qualidade (HQS, Kings Fund, etc.), o que acaba por deixar de fora a maioria das clínicas privadas que se dedicam apenas à realização de exames de Radiologia (isto para não falar dos hospitais públicos que ainda não possuem qualquer acreditação).

A questão da dosimetria individual suscita-me algumas questões também, nomeadamente o facto de que desconheço se existe alguma lista de instituições idóneas para a realização das análises dos TLD e qual é o tipo de autorização necessária para que possam exercer a sua actividade. Porque aqui, mais uma vez, não parece haver qualquer interesse por parte da DGS e os TPE acabam por confiar cegamente na instituição que lhes presta o serviço.
Avatar do utilizador
Henrique Pimenta
Webmaster
 
Mensagens: 1692
Idade: 32
Registado: Segunda, 12 Jun 2006 22:10
Localização: Londres
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ildefonso Pinto em Quarta, 21 Jan 2009 15:02

Olá de novo.

Relativamente aos licenciamentos tem razão sobre o deverem ser pedidos antes da abertura da clínica. O que tem acontecido é que agora para terem as convenções com as ARS, as mesmas têm pedido as licenças de funcionamento (dos equipamentos).

Sobre a licença da instituição em si, sinceramente não faço ideia em que ponto estão.

Ao contrário que muita gente pensa, neste momento já há bastantes clínicas com o licenciamento feito. Não lhe consigo dizer uma percentagem, mas à um ano atrás a própria DGS enviou um documento a advertir as instituições sobre a necessidade de renovação das licenças. Creio que a nível de incumprimento talvez seja maior na Radiologia Dentária. A necessidade do licenciamento devido às certificações/acreditações são essencialmente nos hospitais, onde é mais difícil concluir um processo de licenciamento, pois possuem inúmeros equipamentos e por vezes têm instalações cujo desgaste induz a falhas de protecção (ex. portas e/ou juntas de portas). Além disso, e isto ocorre transversalmente no público e no privado, é com frequência que alteram a finalidade de uma sala (passando a ser uma sala de TC por exemplo) e "ninguém" se lembra que não é só lá por o equipamento. Daí que os estudos e a posterior avaliação serem fundamentais.

Sobre a dosimetria, todas as instituições que operam em Portugal tiveram que formalizar um pedido de prestação do serviço, indicando vários requisitos necessários. Porém, dada realidade nacional, no início o número de profissionais a controlar não permitia o investimento necessário a implementar o laboratório cá, pelo que todas (excepto o ITN que já existia e detinha o monopólio) não tiveram outra alternativa a recorrer a laboratórios estrangeiros autorizados pelas autoridades locais. Todas elas prestam o serviço sob o Decreto-Lei nº 168/2002, em que as doses dos profissionais têm se ser, obrigatoriamente, comunicadas periodicamente ao Registo Central de Doses (localizado no ITN). Apesar de quem utilizar os TLDs apenas "vê" o uso de um aparelho que devolvem e depois recebem um valor, eles são processados de forma normalizada e automatizada. Sempre que um valor anormal é detectado, é sempre iniciado um processo de verificação caso a caso e assim validar ou não o resultado e a integridade do próprio dosímetro.

Ou seja, um valor que seja zero ou pouco mais eu não me preocuparia muito, o contrário é que não e sempre que obterem valor relevantes (maior que 2 mSv por exemplo, que é o valor de notificação à DGS) é de poderiam sempre solicitar À entidade prestadora mais informações sobre esse resultado. Aliás neste tipo de casos, a interacção entre a instituição, pessoa controlada a a prestadora da dosimetria é fundamental.

Creio que a falta de informação ou formação sobre a utilização dos TLDs é que cria esta falta de confiança que por vezes os profissionais sentem. Sei de alunos de escolas de saúde que utilizavam os TLDs mas nem sabiam que tinham que ser substituidos ou devolvidos para leitura e guardavam-los como recordação.
Ildefonso Pinto
Membro
 
Mensagens: 27
Registado: Terça, 20 Jan 2009 17:48
Área TDT: Não aplicável

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Henrique Pimenta em Quarta, 21 Jan 2009 22:44

Ildefonso Pinto Escreveu:Creio que a falta de informação ou formação sobre a utilização dos TLDs é que cria esta falta de confiança que por vezes os profissionais sentem. Sei de alunos de escolas de saúde que utilizavam os TLDs mas nem sabiam que tinham que ser substituidos ou devolvidos para leitura e guardavam-los como recordação.

Bem, espero que esse seja um caso particular, muito particular de falha na formação, para bem da Saúde Pública!

Realmente a informação que eu dispunha relativamente às entidades prestadoras de serviços de dosimetria era que não havia qualquer controlo sobre a sua acção apesar da legislação existir. No entanto sou conhecedor de casos de TPE que supostamente tinham valores registados nos seus dosímetros apesar de no período de vigilância correspondente não terem estado sequer perto de qualquer fonte de radiação, pelo que me parece que mesmo a actividade destas instituições deveria ser alvo de inspecção/controlo.

Sou obrigado a concordar consigo quando refere que a falta de formação - e acrescentaria a formação deficiente - é a principal responsável por muitos dos erros que vemos ser cometidos. Pela observação que tenho feito, os conhecimentos da generalidade dos TPE em matéria de protecção radiológica são, infelizmente, pouco aprofundados tendo em conta a formação específica dos mesmos.
Avatar do utilizador
Henrique Pimenta
Webmaster
 
Mensagens: 1692
Idade: 32
Registado: Segunda, 12 Jun 2006 22:10
Localização: Londres
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ildefonso Pinto em Quinta, 22 Jan 2009 11:24

Se é um caso particular não sei, mas eu não ficava surpreendido se não fosse.

Sobre as entidades que prestam serviços de DI, todas são obrigadas a comunicar os valores de dose, bem como a devida identificação da pessoa controlada (daí ser solicitado sempre os dados pessoais) ao Registo Central de Doses (RCD). Eles não fiscalizam, porém podem realizar a participação à DGS o incumprimento de alguma das empresas ou mesmo (e essa é a sua função principal) disponibilizar as informações.

A fiscalização até muito recentemente não tinha lógica, pois a existir teria que ser realizada por (ou com o apoio) do ITN, que também presta ainda o serviço para controlos mensais e em que o único laboratório de dosimetria era do ITN. Logo aí teríamos (e temos pois o RCD está sob a alçada do ITN) uma situação de incompatibilidade.Os restantes estava localizados no estrangeiro e aí sim são fiscalizados e devidamente autorizados pelas entidades dos respectivos países.

Eu digo muito recentemente, pois actualmente já está em início de funcionamento um laboratório privado, que naturalmente tem que cumprir vários requisitos com vista a obter a acreditação pela norma 17025, que é obrigatória e já está a formalizar essa obrigação. ... mas a situação dual do ITN continua e que obviamente deve ser clarificada.

A situação de TLDs acusarem valores sem que os respectivos utilizadores os tenham utilizado, geralmente prende-se com uma de duas situações: ou foi guardado num local que de alguma forma foi exposto (sala de exames, sala contígua que tem algum valor de dose) ou utilizado por outra pessoa.

Vou dar um exemplo, um dado dosímetro acusa 2 mSv, no processo de leitura. Antes desse valor ser final, a curva de brilho do TLD tem que ser analisada para confirmar se a dose é "verdadeira". Um TLD que seja lavado com detergentes que possuam fosfato fica com uma curva de brilho muito diferente e que inutiliza definitivamente o dosímetro (nestes caso deve atribuír-se um valor de zero). Se não for normal ou se houver dúvidas sobre o estado do TLD, ele é testado para confirmar a sua fiabilidade (irradiação do TLD a uma fonte de 137Cs), verificado também o valor residual, etc... Isto fora da verificação que eles têm normalmente de 2 em 2 anos. Não passando nesses testes o TLD é "abatido". Confirmando o estado e a curva de brilho sendo normal, simplesmente houve mesmo a irradiação do TLD, utilizado pelo profissional ou não.

Sobre a fiscalização formal também creio ser benéfica, quanto mais não seja por uma questão de transmitir confiança a quem utiliza, porém em termos técnicos e segundo a norma 17025 os laboratórios devem entrar em programas de intercomparação de resultados, em que um conjunto de TLDs são irradiados a uma dose definida (mas não é comunicada ao laboratório) e o seu resultado é comunicado à instituição coordenadora (existe um programa europeu de intercomparação de resultados). No final é elaborado um relatório de resultado, onde tanto quanto sei até hoje não houve nenhum que tenha "falhado" no valor de dose.

A falta de formação é real e geralmente quando existe, e falo por experiência própria, as dúvidas é em torno dos limites e há muitas vezes falta de interesse em realmente aprender. Por exemplo, tive colegas meus que numa acção de formação nem meia dúzia de formandos apareceram, que a tinham a custo zero (encargo assumido pela instituição para a qual trabalhavam)...
Ildefonso Pinto
Membro
 
Mensagens: 27
Registado: Terça, 20 Jan 2009 17:48
Área TDT: Não aplicável

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor macr em Sexta, 23 Jan 2009 11:18

antes de mais muito obrigado pelas informaçoes fornecidas!

são muito relevante as questoes levantadas!pessoalmente, como é uma area k me cativa, tento ter o maior nivel de informaçao possivel acerca do assunto!concordo que mta genta k utiliza radiação ionizante no dia a dia desconhece quais os limites legais, mecanismos de protecçao e controlo, mas o pior de tudo na minha opiniao não é o facto de nao existir mais formação e esclarecimentos por parte das entidades responsaveis, nao esquecendo as profissionais, mas sim o facto de mt gente nao ligar nem fazer caso.
por falar dos limites de dose, 20msv sao anuais, mas nao se esqueçam k sao 50msv em 5 anos.... :roll:

saudaçoes
Um homem viaja pelo mundo inteiro em busca do que precisa, mas volta a casa para o encontrar
Avatar do utilizador
macr

 
Mensagens: 26
Idade: 33
Registado: Sexta, 20 Jul 2007 20:10
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Henrique Pimenta em Sexta, 23 Jan 2009 12:16

macr Escreveu:por falar dos limites de dose, 20msv sao anuais, mas nao se esqueçam k sao 50msv em 5 anos.... :roll:

Permita-me que o corrija:
Durante um período de 5 anos a média anual não deve ultrapassar os 20mSv. No entanto, o limite anual é de 50mSv.
Avatar do utilizador
Henrique Pimenta
Webmaster
 
Mensagens: 1692
Idade: 32
Registado: Segunda, 12 Jun 2006 22:10
Localização: Londres
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Sexta, 23 Jan 2009 16:10

Boa tarde!

Ainda bem que temos aqui um físico para que nos possa esclarecer estas questões!

Na instituição em que trabalho, que fez o licenciamento das instalações foi a dorsrad, no entanto , ao contrário de que é exigido por lei, quem fez os cálculos e as medições foram "colegas" da radioterapia e não um eng físico como deveria ser.

Desde logo suspeitámos desta situação e decidimos fazer um teste, colocámos um IP na zona em que temos a consola, com um objecto radiopaco e efectuamos um disparo com radiação directa... é claro que ficámos fora da sala qdo fizemos e disparo...

O que é facto é que o objecto ficou marcado no IP mal procedemos á digitalização. É claro que aquela zona nunca vai receber um disparo de radiação directa, mas se a parede tivesse uma protecção adequada de chumbo 2mm, acham que iria ficar lá o objecto marcado na mesma?
Se sim porque é que quando colocamos protecção gonadal não passa nenhuma radiação para o IP? E também leva um disparo directo...

Agradecia que me esclarecesse esta questão

cumprimentos

Manuel Lobo
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ed Costa em Sexta, 23 Jan 2009 16:38

Lembro que como podem verificar no link indicado no site do SIFAP a IGAS alude às inspecções periodicas que os laboratórios devem realizar.
http://sifap.pt//index.php?option=com_c ... 5&Itemid=2
Assim quando se verifica que as mesmas não são relizadas é de fazer a participação.
Ed Costa
Membro Veterano
 
Mensagens: 2135
Registado: Terça, 18 Nov 2008 12:58
Área TDT: Farmácia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ildefonso Pinto em Sexta, 23 Jan 2009 17:59

Caro Manuel Lobo,

Sobre a questão que aponta, não lhe posso responder se as pessoas que realizaram os cálculos tinham conhecimentos ou requisitos para os realizar. Até à bem pouco tempo, a situação do Especialista ou Perito Qualificado em Protecção Radiológica não estava definida, o que mantinha esta área um pouco na "névoa"... com a saída do DL 277/2008 pelo manos já se esclareceu quem pode ser ou requerer a ser.

Sobre o teste que realizaram, eu chamo a atenção para o facto de utilizarem um IP, ou seja tecnologia digital. Isto porque mesmo com a exposição mínima é possível obter a imagem (e isto é o tal problema do digital, que ao contrário da película conseguíamos verificar a sub ou sobre-exposição). Pelo menos com o processamento da imagem (teoricamente) é possível ver sempre o objecto. Logo, apesar de terem visualizado a imagem, não quer dizer que as barreiras estejam mal dimensionadas ou com valores de dose após as barreiras acima dos limites legais (que também existem para as barreiras). Naturalmente ao colocarem a protecção gonodal sobre o IP e o objecto, será mais difícil de o visualizar...

Em termos de cálculo de barreiras, são feitos para estarem abaixo do tal limite semanal, atendendo a vários factores (ocupação, carga de trabalho, etc...) porém é preciso salientar que por definição não existem barreiras "impermeáveis" a radiações... (ou seja se dermos tempo suficiente haverá algum fotão que conseguirá passar a barreira, uma vez que possuem um comportamento ao nível atómico, logo probabilístico).

Se têm dúvidas sobre as barreiras, podem sempre pedir/contratar uma avaliação das barreiras (no local com equipamento de medição) a uma instituição de PR (a mesma ou a outra)...
Ildefonso Pinto
Membro
 
Mensagens: 27
Registado: Terça, 20 Jan 2009 17:48
Área TDT: Não aplicável

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor macr em Sábado, 24 Jan 2009 01:17

Henrique Pimenta Escreveu:
macr Escreveu:por falar dos limites de dose, 20msv sao anuais, mas nao se esqueçam k sao 50msv em 5 anos.... :roll:

Permita-me que o corrija:
Durante um período de 5 anos a média anual não deve ultrapassar os 20mSv. No entanto, o limite anual é de 50mSv.


isso mesmo :o
Um homem viaja pelo mundo inteiro em busca do que precisa, mas volta a casa para o encontrar
Avatar do utilizador
macr

 
Mensagens: 26
Idade: 33
Registado: Sexta, 20 Jul 2007 20:10
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor manuelobo em Segunda, 23 Fev 2009 19:24

Boa tarde a todos


Coincidencia ou não o que é certo é que a nossa insistência deu frutos.
Dadas as nossas dúvidas devidamente faladas e fundamentadas, agora todas as instalações públicas do distrito em que trabalho que trabalham com fontes de radiação ionizante (salas de radiologia e medicina dentária) vão ser vistoriadas por um engenheiro competente e já estão a ser alvo de vistorias e remodelações com vista aos licenciamento.

Moral da história:

Desde estejamos conscientes dos perigos aos quais estamos expostos e divulgarmos a situação aos órgãos de gestão, estes não têm como nos recusar por é um direito nosso estarmos devidamente protegidos e as instituições são a isso obrigadas por lei.

Por isso deixo uma mensagem para que façam o mesmo nos vossos postos de trabalho que não estejam licenciados pois todos ficamos a ganhar
manuelobo

 
Mensagens: 29
Registado: Quinta, 22 Maio 2008 13:30
Área TDT: Radiologia

Re: Licenciamento de instalações Radiológicas

Mensagempor Ildefonso Pinto em Quarta, 25 Fev 2009 18:55

Realmente isso é um passo em frente.

Tanto quanto sei, a ARS norte já tem uma equipa para realizar as inspecções a todas as instituições licenciadas, de acordo com a legislação, porém como não têm equipamento esta fica-se pela verificação "administrativa". As restantes ARS estarão em fase de arranque ou formação. Mas creio que só a partir do momento em que as equipas inspectoras realizarem medições "in loco" é que poderão detectar falhas nas barreiras.

Já agora o que é um engenheiro competente...? é alguém com formação específica em protecção radiológica (logo em dimensionamento de barreiras) ou foi a designação que deram à pessoa contratada/designada (que também é o que muitas vezes fazem para desenrrascar a situação)...
Ildefonso Pinto
Membro
 
Mensagens: 27
Registado: Terça, 20 Jan 2009 17:48
Área TDT: Não aplicável

Próximo

Voltar para RADIOLOGIA

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 4 visitantes

cron