Haiti - Epidemia de cólera matou já 253 pessoas

Sub Fórum destinado à colocação de notícias relacionadas com a área da Saúde e com as Tecnologias da Saúde em particular.

Haiti - Epidemia de cólera matou já 253 pessoas

Mensagempor Bruno Glória em Domingo, 24 Out 2010 19:16

Pelo menos 253 pessoas morreram no Haiti e mais de 3115 foram hospitalizadas, segundo os últimos números oficiais, devido à epidemia de cólera que afecta o país há vários dias, anunciaram sábado as autoridades sanitárias haitianas.

Os números foram comunicados pelo director-geral do Ministério da Saúde Pública, Gabriel Thimoté.

Sobe assim o número de vítimas mortais avançado sábado de manhã por este responsável, que dava conta do registo de 208 mortos, dos quais 194 na região norte e 14 no centro do país.

Entretanto, outras 12 pessoas morreram no hospital Saint-Nicolas de Saint-Marc, onde estão hospitalizados 3000 haitianos.

"O número de mortos registados neste hospital ultrapassou as 2006. No sábado registámos mais 12 mortes e 300 hospitalizações", afirmou a directora de saúde da região, Dieula Louissaint.

A organização Médicos Sem Fronteiras de Espanha (MSF- Espanha) prometeu já instalar um hospital de campanha na cidade de Saint-Marc para onde serão enviadas as pessoas infectadas pela doença, segundo informou a directora do hospital da cidade.

"A situação está sob controlo, a população não deve entrar em pânico", disse Jocelyne Pierre-Louis em conferência de imprensa, na qual apelou à população para que "respeite as regras de higiene".

Sábado, o presidente do Haiti, René Préval, acompanhado pelo ministro da Saúde haitiano, visitou as regiões atingidas pela epidemia onde pediu aos haitianos para que escutem os conselhos das autoridades sanitárias para evitar uma propagação da cólera.

por DN.pt com Lusa
http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior ... Am%E9ricas
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 30
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia

Cólera no Haiti preocupa vizinhos dominicanos

Mensagempor Bruno Glória em Segunda, 25 Out 2010 13:03

Número de mortos sobe para 253 e foram detectados casos em Port-au-Prince

Cinco casos de cólera foram ontem detectados em Port-au-Prince, menos de uma semana depois do início da epidemia que já matou 253 pessoas no Haiti. As autoridades locais, com o auxílio das organizações humanitárias, tentam a todo o custo conter a doença, que provoca diarreias agudas e é transmitida pela ingestão de alimentos ou água contaminada. Na vizinha República Dominicana, os serviços de saúde estão vigilantes e reforçaram a zona de fronteira.

Dez meses depois do terramoto que causou mais de 250 mil mortos e 1,5 milhões de desalojados, o país mais pobre do continente americano enfrenta nova tragédia. E são os refugiados, que vivem em campos sem condições de higiene, que se encontram em maior risco de vir a contrair a doença - que não era detectada no Haiti há um século. Para já, e apesar dos casos na capital, a cólera parece estar contida nos departamentos de Artibonite e do Planalto Central. Há 3115 pessoas hospitalizadas.

"Dos cinco casos confirmados de cólera em Port-au-Prince, quatro foram detectados em pessoas oriundas de Artibonite (Norte) e uma do Planalto Central", segundo a ONU. "Não é uma propagação da epidemia, porque não existe um novo foco de infecção" e "a identificação destes cinco casos na capital, apesar de inquietante, mostra que o sistema de vigilância da epidemia funciona".

A grande preocupação das autoridades e das organizações humanitárias no terreno é evitar a propagação da doença na capital. "Se temos casos em Port-au-Prince, a única forma de os conter é isolando-os", disse à Reuters a porta-voz da ONU, Imogen Wall. "Obviamente, prevenir que a doença se espalhe pela cidade é absolutamente fundamental", indicou.

Nas regiões mais afectadas, os hospitais não têm capacidade para lidar com a epidemia. Em Saint-Marc, os Médicos sem Fronteiras prometeram instalar um hospital de campanha, enquanto a Oxfam vai enviar também especialistas.

A situação está "sob controlo", afirmou no sábado uma funcionária do Ministério da Saúde haitiano. "A população não deve ceder ao pânico e respeitar, mais que nunca, as medidas de higiene", disse Jocelyne Pierre-Louis. Contudo, de acordo com a candidata favorita à sucessão do Presidente René Préval, Mirlande Manigat, o país vive um "cenário de catástrofe". As eleições estão marcadas para 28 de Novembro.

Não foram detectados casos de cólera na República Dominicana, o outro país da ilha Hispaniola. Contudo, a crise sanitária levou o Governo a "mobilizar um plano de emergência na região fronteiriça, apesar de as fronteiras continuarem abertas", segundo a Organização Panamericana de Saúde.

O ministro da Saúde dominicano, Bautista Rojas Gómez, garantiu que a situação está "sob controlo". Os centros de saúde junto à fronteira foram reforçados com pessoal especializado e medicamentos, tendo também tido início uma campanha de educação. O ministro lembrou ainda que a doença não se transmite pessoa a pessoa, mas que as medidas de prevenção devem ser rigorosas para evitar a contaminação da água e dos alimentos.

por Susana Salvador
http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior ... Am%E9ricas
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 30
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia

Re: Haiti - Epidemia de cólera matou já 253 pessoas

Mensagempor Fernando Leite em Segunda, 25 Out 2010 14:21

Bem os Haitianos são os "Cristos" do Mundo este ano... :( :( :(
Imagem Imagem
Avatar do utilizador
Fernando Leite
Fundador
 
Mensagens: 2655
Idade: 41
Registado: Terça, 11 Out 2005 22:23
Localização: Santa Maria da Feira
Área TDT: Radiologia

Cólera continua a matar no Haiti, balanço de 284 vítimas

Mensagempor Bruno Glória em Quarta, 27 Out 2010 13:01

A epidemia de cólera no Haiti provocou 284 mortos, segundo um novo balanço fornecido na terça feira pelas autoridades sanitárias do país, contabilizou mais 25 mortes do que na véspera, e conduziu à hospitalização de 3.612 pessoas.

O anterior balanço era de 259 mortos e 3.342 hospitalizações.

Os números comunicados na terça feira por Roc Magloire do ministério haitiano da Saúde pública contabilizam assim 270 novas hospitalizações.

Erradicada do Haiti há mais de 100 anos, a epidemia fez a sua aparição há alguns dias no norte do país devido à má qualidade da água potável.

O receio é vê-la desenvolver-se em Port-au-Prince, onde centenas de milhares de haitianos se amontoam em campos de refugiados após o sismo de 12 de Janeiro que fez mais de 250.000 mortos.

A cólera, uma doença altamente contagiosa causada por uma bactéria, provoca diarreias muito violentas.

Na ausência de cuidados imediatos baseados numa reidratação, esta perda gravíssima de líquidos (um paciente pode perder 10% do seu peso em quatro horas) é frequentemente mortal.

http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior ... Am%E9ricas
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 30
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia

Cólera já fez 1186 mortos

Mensagempor Bruno Glória em Sexta, 19 Nov 2010 21:00

A cólera já fez 1186 mortos no Haiti desde o início da epidemia em meados de Outubro, disse hoje o Ministério da Saúde haitiano, que contabilizou mais 76 mortos relativamente ao último balanço de quarta-feira.

O número de hospitalizações atingiu já as 19 646 desde o início da epidemia, de acordo com os mesmos dados referentes ao período até 16 de Novembro.

Na capital do Haiti, onde se encontram vários campos de refugiados do sismo de 12 de Janeiro em condições de higiene precárias, o número de mortos foi revisto em baixa, passando de 46 na quarta-feira para 42 hoje. A região mais atingida é a de Artibonite, zona de origem da epidemia, com 617 mortos.

Cerca de uma semana antes das eleições presidenciais e legislativas, a tensão reina em Port-au-Prince. Na quinta-feira, várias centenas de jovens tomaram como alvo soldados da ONU no centro da capital, que acusaram de estarem na origem da epidemia.

A organização não governamental Médicos Sem Fronteiras alertou hoje para a "lentidão dos socorros" face à progressão da epidemia e pediu a "todos os actores para reforçarem a sua acção".

por Lusa
http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior ... Am%E9ricas
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 30
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia


Voltar para NOTÍCIAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron